Assentamento Terra Vista

Terra viva, terra livre, terra unida e comprometida, pare o barco: Assentamento Terra Vista

Assentamento Terra Vista (Arataca, BA)

DSC_4795
Finalizando nossa etapa na Bahia, teríamos poucos dias para chegar a SP e portanto poucos destinos de parada, mas um objetivo era claro, o tão comentado assentamento modelo em agroecologia.

Terra à vista. Mais uma vez chegamos sem pretensões, com a maleta cheia de sementes e a energia do movimento. Sem avisar nem contatar ninguém, fomos recebidos de braços abertos e levados direto para a área onde estavam trabalhando no futuro banco de sementes. Pronto, o lugar ideal, na hora certa, e para completar já fomos convidados para o almoço.
Em menos de 1h no lugar e os assentados Giordani e Dora nos colocam pra dentro de casa, com comida de produtos orgânicos locais e uma boa conversa sobre sementes, agroecologia e as atividades que oferecíamos para o dia seguinte.

DSC_4783
Logo soubemos dos objetivos atuais no assentamento, construir e fortalecer os 3 pilares: soberania alimentar, autonomia econômica e educação fundamental.

Iniciado em 1992, próximo a Ilhéus, no município de Arataca, BA, o Assentamento Terra Vista hoje conseguiu sua adequação ambiental. Com 40% da sua área de cobertura de Mata Atlântica preservada; 300ha de cacau cabruca como recurso econômico; 92% da Mata Ciliar e todas as nascentes da propriedade recuperadas; um viveiro com capacidade de 80 mil mudas/ano e atualmente com o certificado de orgânico.

DSC_4763
Chegou um momento em que Isaac teve duas opções de cultivo para escolher, a forma agroecológica ou manter o convencional que utilizava com insumos químicos e defensivos. Hoje garante que está somente com a primeira opção. A resistência foi um pouco por conta da produtividade, por isso Isaac pensou muito, mas soube fazer sua transição com segurança e consciencia.


Bom. Por um momento pensamos que já não fazíamos diferença nesta comunidade, que já tinham tudo que precisavam e estavam no caminho. Mas estávamos ali para somar no trabalho e colaborar com o que carregamos de mais valioso… e pelo amor das sementes da liberdade, o pessoal adorou a proposta da feira de troca de sementes, e a missão dos guardiões era justo o foco deste momento.

DSC_4918
O trabalho atual e o fortalecimento da autonomia é possivel graças às famílias organizadas e a transição da agroecologia através do projeto “Teia de Agroecologia da Cabruca e Mata Atlântica” que vem sendo realizado pela união dos assentamentos, pequenos produtores, comunidades indígenas e quilombolas da região. Através de mutirões e trocas de conhecimento a TEIA auxilia no desenvolvimento, empoderamento e emancipação destas comunidades que buscam uma relação de respeito com o governo e a sociedade.

DSC_4851
A roça de milho está forte e com muitas sementes para o banco coletivo. Na manhã seguinte já fomos convocados ao mutirão para ajudar a juntar terra no feijão. O restante da área de horta coletiva estava sendo aberto com máquina para o grande banco de germoplasma na terra.
Deixamos o trabalho na terra para fazer visitas a cada família convidando para o encontro de sementes.
No final da tarde, acomodamos a sala de reuniões da escola Florestán Fernandes e disponibilizamos aos assentados as variedades que levamos. Mas a troca iniciou com música e atividades de roda, onde as crianças aprenderam ritmos de percussão corporal e nos apresentaram a mística do movimento teatralizando e interpretando canções indígenas.
Seguimos com as projeções de filmes com conversa que reuniu crianças, jovens e adultos. O resultado foi uma nomeação de guardiões especial, entre velhos agricultores e pequenos novos plantadores motivados com a multiplicação.

DSC_4886
Na sua horta, indica o lugar para cada sementinha no berço novo


O menino Ismaique era o indicado como o plantador mais empenhado entre as crianças e nos convidou para conhecer sua nova horta. No dia seguinte fomos até lá para levar as sementes que Ismaique escolheu. Enquanto Ismaique espalhava as sementes no seu novo o berço, estivemos conscientizando as crianças sobre a importancia de colher para multiplicar e escutando suas histórias sobre a caipora, a velha do mato.

DSC_4928
A colheita do milho traz 4 variedades diferentes, entre elas uma genética de milho Terra Vista que leva 10 anos sendo selecionada. Joelson empolgado com o trabalho de cruzamento e seleção natural ainda quer melhorar e chegar a uma variedade ideal para o lugar.


O assentamento parece avançar a um verdadeiro desenvolvimento sustentável. O dirigente Joelson diz que atualmente buscam entender e se relacionar com a Mata Atlântica para com ela construir uma economia onde o cuidado é mútuo, quebrando dogmas e resistências com relação ao cultivo convencional, ele acredita que a agroecologia só tem sentido com a construção de uma nova perspectiva de humanidade.

DSC_4941
Página do assentamento:
https://www.facebook.com/assentamento.terravista

Um pensamento em “Assentamento Terra Vista

Deixar uma resposta